Dê um jeito e acompanhe a genial 2ª temporada de ‘The Handmaid’s Tale’Séries & TV

Dê um jeito e acompanhe a genial 2ª temporada de ‘The Handmaid’s Tale’

A primeira temporada de The Handmaid’s Tale convenceu o público e a crítica com sua estética impecável e roteiro rico em detalhes. Agora, a segunda temporada da série estreia com traz um novo olhar ao agonizante universo de Gilead.

O maior problema para nós, brasileiros, é que a série é exibida pelo Hulu, serviço de streaming que não está disponível no Brasil. Enquanto isso, o canal Paramount Channel exibe a primeira temporada por aqui.

Ou seja, nós precisamos de contar com meios não convencionais (ou até mesmo de pirataria) para conseguir acompanhar a série em tempo real e desviar dos grandes spoilers.


Leia mais:


Atenção: abaixo temos alguns pequenos spoilers.


Segunda temporada de ‘The Handmaid’s Tale’ toca na homofobia e mostra o funcionamento das Colônias

A segunda temporada lançou na última quarta-feira (25), já com um episódio duplo. O primeiro, intitulado June, é daqueles que vai te deixar sem piscar um segundo. Isso porque ninguém vai querer perder nenhum segundo do que acontecerá com a protagonista vivida por Elisabeth Moss após entrar na misteriosa van. Já o segundo, intitulado Unwomen, é mais intimista e emociona com sua mensagem sobre a homofobia.

Com o fim da primeira temporada, a história para de seguir o livro de mesmo nome, escrito por Margaret Atwood em 1985. Se o público tinha dúvidas de que o enredo poderia se perder, esses dois episódios mostraram o contrário.

O primeiro episódio mostra o exato momento em que June vivencia a mudança no governo. Ao mesmo tempo, vemos a tensão psicológica criada em torno do seu destino após embarcar na van preta.

Já o segundo episódio concentra na história de Emily/ Ofglen (Alexis Bledel). Nele podemos ver como foi o grande momento em que ela viu o governo totalitarista lhe tirar o direito de ser homossexual. Além disso, ainda temos uma melhor ideia de como funcionam as Colônias. Esse é o lugar para onde são levadas professores, cientistas, homossexuais e criminosos. Lá, elas trabalham por horas em um solo contaminado pela radioatividade, condenadas à morte eminente.

Os dois episódios trazem todos os elementos que nos fizeram apaixonar pela série. Os mesmos que fizeram dela a ganhadora do Emmy de Melhor Série.

Posts Relacionados

Facebook Comments