Alicia Keys, Rihanna e Beyoncé se unem pela vida dos negros na AméricaBuzz

Alicia Keys, Rihanna e Beyoncé se unem pela vida dos negros na América

Em virtude dos recentes assassinatos cometidos pela polícia de Philando Castile e Alton Sterling, bem como o tiroteio em Dallas, a Mic Network oferece uma poderosa série visual detalhando “23 maneiras que você pode ser morto sendo negro na América”.

E para dar um reforço ainda maior no impacto, a organização contou com a ajuda de celebridades de alto perfil, incluindo Bono Vox do U2, Beyoncé, Alicia Keys, Rihanna, Pharrell Williams, Lenny Kravitz, P!nk, Queen Latifah, Adam Levine do Maroon 5 e muito mais.

Artistas se unem pela vida dos negros nos Estados Unidos

Cada uma das celebridades informa uma causa de morte de cada uma das vítimas da brutalidade policial. Alicia Keys, por exemplo, diz “não sinalizar a mudança de faixa” em homenagem a Sandra Bland, uma mulher do Texas que morreu enquanto estava sob custódia policial.

Beyoncé segue falando “andar no carro de sua namorada com uma criança no banco de trás” como um aceno a Philando Castile, o homem de 32 anos de idade que foi baleado em seu carro por um policial em uma parada de trânsito em Falcon Heights, Minnesota, na semana passada com sua namorada Diamond Reynolds e sua filha no banco de trás.


Leia mais:


Chance The Rapper, Chris Rick, Taraji P. Henson, Tracee Ellis Ross, Zoe Kravitz, Jennifer Hudson, Swizz Beatz, A$AP Rocky, Jada Pinkett Smith, Van Jones e Maxwell também emprestaram suas vozes para o poderoso vídeo.

Alicia Keys, em seguida, convoca os espectadores a acessarem o domínio WeAreHereMovement.com para dizer ao Presidente Barack Obama e o Congresso norte-americano que “o tempo para a mudança é agora”.

Além disso, Alicia completa seu discurso:

Exigimos transformação radical para curar a longa história de racismo sistêmico para que todos os americanos tenham o mesmo direito de viver e de buscar a felicidade.

A mensagem possui quase três minutos de duração e foi feita em preto e branco como forma de protesto e homenagem às vítimas. Confira abaixo:

Posts Relacionados

Facebook Comments