Crítica: Novo single de Anitta, ‘Paradinha’ é simples, viciante e despretensiosaMúsica

Crítica: Novo single de Anitta, ‘Paradinha’ é simples, viciante e despretensiosa

Depois de todo o bafafá em torno de sua parceria com Iggy AzaleaAnitta agora lança sua empreitada em espanhol, Paradinha. A faixa ganhou um clipe descontraído, bem low budget e espontâneo, gravado na passagem da brasileira por Nova York. O que é bom em alguns momentos, mas não tão atrativo em outros.

Prós e contras

Por alguma razão, a versão final parece não ter sincronia entre dublagem e áudio. A coreografia é simples e boa do público pegar, mas garanto que quem aprendeu Sim ou Não quer mais do que simplesmente uma sequência bobinha de três passinhos. Afinal, fãs de Anitta são bem coreografados desde de Show das Poderosas.

Mas esse clima despojado dá um ar descontraído ao trabalho de Anitta, que vem cada vez mais pop e visual. Depois de tanto investir no trabalho do poderoso Giovanni Bianco, chega a vez de Larissa apenas se divertir e viralizar com uma sequência de figurinos casuais (escolhidos pela americana Patti Wilson) de deixar qualquer um ba-ban-do e uma faixa chiclete que com certeza vai cair nas graças da fanbase brasileira.


Leia Mais:


Simples, mas hit!

Paradinha pode não ter milhões de reais investidos em sua produção, mas tem um potencial viral forte, sem forçar aquele arzinho de “brasileiro gravando clipe na gringa e fazendo videobook de sua viagem”, sabe? Os cenários são genéricos e remetem de maneira indireta à cultura norte-americana, sem cair no clichê turístico.

O refrão fica na cabeça e funciona para quem fala português e para quem fala espanhol, ampliando o alcance do single. A faixa é curtinha, simétrica e cremosa, gostosinha de dançar e bem menos produzida do que os trabalhos mais recentes da cantora. Neste caso, menos realmente vem como mais, sem pecar pelo exagero.

Paradinha lançada, agora é esperar pelo trabalho em parceria com Pabllo Vittar e também pelo tão aguardado single de “funk pancadão”, que já foi prometido. Não dá mais para viver de Movimento da Sanfoninha, né gente?

Posts Relacionados

Facebook Comments