Veja as “fotos proibidas” que Michal Huniewicz tirou na Coreia do NorteArtes

Veja as “fotos proibidas” que Michal Huniewicz tirou na Coreia do Norte

O fotógrafo Michal Huniewicz visitou a Coreia do Norte e voltou de lá com algo muito valioso. Huniewicz teve que contrabandear uma série de fotografias — “fotografias demais”, segundo o guia local que o ajudou no país — com a intenção de mostrar ao resto do mundo como é a vida do país mais misterioso do planeta.

O resultado foi benéfico. O governo norte-coreano só permite fotografias em lugares específicos e projetados para isso. As fotos de Michal, tiradas naturalmente em vários lugares por onde passou, revelam muito do cotidiano do país. A imagem abaixo, por exemplo, mostra um ônibus viajando pela Coreia do Norte. O fotógrafo observa, no entanto, que, para um norte-coreano fazer uma viagem daquelas (dentro do próprio país), ele precisa de uma permissão especial do governo.

michal huniewicz-coreia do norte-agambiarra-1


Leia Mais:


Michal Huniewicz revela cotidiano secreto da Coreia do Norte

As imagens ainda revelam muitos aspectos que o governo quer manter em segredo. Alguns parecem completamente inocentes, mas mesmo assim são proibidos para olhos de fora.

Este, por exemplo, é um mercado exclusivo para moradores. Como Huniewicz era um turista, ele não poderia estar ali, e foi expulso do local logo após tirar a foto.

michal huniewicz-coreia do norte-agambiarra (10)

Já a foto abaixo mostra os moradores de Pyongyang. Repare que todos usam um broche vermelho nas roupas. Esse broche é uma espécie de “cartão de identificação” que não pode ser comprado em lugar nenhum, e é dado somente para as pessoas que têm permissão para morar na capital.

michal huniewicz-coreia do norte-agambiarra (9)

Esta praça é um dos poucos lugares em que fotos são permitidas.

michal huniewicz-coreia do norte-agambiarra (8)

Segundo Michal, os moradores locais pareciam assustados com os turistas e não interagiam muito com eles. Mesmo garçonetes ou outros profissionais não pareciam muito calorosos com estrangeiros.

michal huniewicz-coreia do norte-agambiarra (7)

O fotógrafo ressalta que a presença militar é muito forte em todo o país.

michal huniewicz-coreia do norte-agambiarra (2)

Esta foi uma das primeiras fotos que ele tirou em Pyongyang. Ao chegar lá, ele foi logo apresentado ao seu guia, que definia onde ele poderia ir, quando deveria dormir e quando acordar.

michal huniewicz-coreia do norte-agambiarra (6)

A imagem abaixo foi escolhida de um ponto estratégico para ressaltar a diferença entre a China (à direita) e a Coreia do Norte (à esquerda).

michal huniewicz-coreia do norte-agambiarra (3)

Em alguns locais, o fotógrafo afirmou ter uma sensação de coisas ensaiadas. Ao chegar na estação de trem, por exemplo, ele estranhou estes outros visitantes.

michal huniewicz-coreia do norte-agambiarra (5)

Não havia nenhum outro trem chegando naquele dia. Portanto, estes viajantes elegantes não teriam motivo para estar ali na estação.

Você pode conferir todas as fotos (são mais de 70!) no portfólio de Michal Huniewicz.

Posts Relacionados