‘Manual para se Defender de Aliens, Ninjas e Zumbis’ é a primeira série brasileira da WarnerSéries & TV

‘Manual para se Defender de Aliens, Ninjas e Zumbis’ é a primeira série brasileira da Warner

A primeira série nacional da Warner estreou no último domingo (12). Manual para se Defender de Aliens, Ninjas e Zumbis tem Stranger Things e Os Goonies como referências.

manual-para-se-defender-de-aliens-ninjas-zumbis-warner-Manual para se Defender de Aliens, Ninjas e Zumbis


Leia mais:


A história por trás de ‘Manual para se Defender de Aliens, Ninjas e Zumbis’

Manual para se Defender de Aliens, Ninjas e Zumbis irá contar a história de três amigos que terão que defender a Terra de um ataque alienígena. No primeiro episódio, os personagens principais são apresentados e nele já podemos ter uma noção do enredo do seriado.

A Terra foi invadida por aliens que estão disfarçados entre os humanos como grandes empresários e pessoas influentes. Eles também comandam um exército de ninjas que será usado para derrotar os terráqueos na batalha para tomar o planeta azul. Mas não para por aí. Os vilões da série iniciaram uma epidemia zumbi que também luta a seu favor contra os humanos. Garcia (Branco Mello, da banda Titãs) é o líder dos invasores que querem a Terra por conta do CO2, que é algo valioso para eles.

garcia-manual-warner-Manual para se Defender de Aliens, Ninjas e Zumbis

Os bons moços são três amigos: Sput (Michel Joelsas), Wes (Thalles Cabral) e Tina (Daphne Bozaski). Sput é fascinado por astrofísica; Wes é um hacker viciado em games de zumbis; e Tina luta kung fu e é a mais esquentada do grupo. Juntos, os amigos receberam um manual inusitado para defender a Terra. O treinamento dos jovens fica por conta de Juarez (André Abujamra), um açougueiro de fachada. Assim, então, ressurge o NAZCA, a força do bem que age na luta contra a tríplice do mal.

Além disso, o elenco também conta com André Bankoff como Davi, um exterminador de zumbis à la Rick de The Walking Dead.

davi-manual-warner-Manual para se Defender de Aliens, Ninjas e Zumbis

Em entrevista para a Folha, Thalles Cabral comentou sobre a produção:

A série aborda os temas com humor e tem referências à cultura pop, teorias científicas e da conspiração. Além disso, levanta questões relacionadas aos problemas ambientais e para onde o mundo está caminhando se não fizermos nada para mudar. É, além de tudo, uma série sobre amizade. Sobre três amigos que estão crescendo, amadurecendo, salvando o mundo e ao mesmo tempo vivendo os problemas que qualquer adolescente vive.

Referências

Já no primeiro episódio, é possível notar algumas similaridades com Stranger Things. Um dos primeiros planos é muito parecido com o da série da Netflix. Mas a maior coincidência é a trilha sonora. O sons sintetizados da década de 80 ambientam as duas produções. A trilha da série brasileira foi assinada por André Moraes e Vivian Aguiar.

No figurino da lutadora Tina, por exemplo, também vemos referências a Kill Bill com a jaqueta amarela. E na maquiagem dos zumbis, The Walking Dead é com certeza uma inspiração.

manual_daphne_bozaski_kill_bill_free_big-Manual para se Defender de Aliens, Ninjas e Zumbis

Essas e outras referências fazem parte do universo geek e pop que o diretor André Moraes quer dar à série.

Eu sou absolutamente apaixonado por esse universo. O que mais me atrai é a diversidade que se pode trazer no pop. Você poder criar algo potente na mensagem, mas que tenha grande capacidade de chegar e tocar o coração das pessoas

Manual de como assistir à nova série

A primeira temporada da nova série terá 13 episódios e reúne nomes como Jandira Martini e participações especiais de José Celso Martinez, Rita Lee, entre outros.

Os episódios serão exibidos todos os domingos às 22h30 na Warner Channel. Logo em seguida, às 23h, serão disponibilizados no canal oficial  da Warner no Youtube.

Sobre colocar os episódios no youtube, Rogério Gallo, vice-presidente dos canais da Turner Brasil (dona da Warner), disse que a estratégia é atingir mais o público-alvo da série.

É fundamental estar em uma plataforma como o YouTube, porque lá se encontra esse público [geek]. É importante marcar presença [no site] e criar um relacionamento com esse público.

O primeiro episódio já está disponível. Veja:

 

Posts Relacionados

Facebook Comments