Qual é o papel de uma mãe na sociedade atual?Editorial

Qual é o papel de uma mãe na sociedade atual?

Podemos, sem sombra de dúvidas, dizer que a nossa sociedade ainda está enraizada naquela velha cultura de separar bem os papeis de pai e mãe em um relacionamento. Mas o que acontece quando tentamos quebrar essa ideologia?

Foi basicamente isso que uma mãe fez em Niterói, no Rio de Janeiro, depois de se deparar com um singelo bilhete enviado à ela pela professora de um filho seu. Talvez por estar cansada e inconformada com esta separação entre homens e mulheres, ela resolveu desabafar.

mãe-kate-2

Afinal, o que é ser mãe?

A mamãe, chamada Kate, recebeu o caderno de seu filho com um recado: o colégio iria fazer uma salada de frutas para comemorar o início do outono, e pedia para que as mães doassem frutas para a escola preparar o evento:

Mamãe, na segunda feira dia 21/03/2016 faremos uma SALADA DE FRUTAS para comemorarmos o início da Estação do Outono, por isso pedimos a doação de frutas (menos banana).

Eu não vou me ater aos erros ortográficos de um bilhete enviado às mães pelo colégio, e muito menos sobre o preconceito com as coitadas das bananas. Ao se deparar com o recadinho, mamãe Kate se sentiu um pouco desconfortável.

Ao lê-lo, ela se questionou em relação ao papel da mulher em um casamento: ser dona de casa e cuidar de tudo que diz respeito à educação do filho, incluindo comprar frutas para que ele as leve para a escola.

mãe-kate-3

Voltando no tempo

Não é uma interpretação incomum, mas mostra que a mamãe está atenta às mudanças comportamentais mundo afora. Por que os pais ainda são conhecidos pela virilidade, por trabalhar e colocar dinheiro em casa enquanto as mães cuidam do resto?

Isso, claro, vem de muito antes, na época em que começamos a formar famílias, milênios atrás. Assim que o ser humano começou a se tornar sedentário, fixando sua moradia em algum lugar, a divisão se mostrou necessária.

Os homens, mais fortes, saíam para caçar e prover alimento, enquanto as mulheres ficavam em acampamentos cuidando das crianças e da alimentação, trabalho mais leve.

Atualmente a sociedade é outra, as mulheres ainda lutam por igualdade e sofrem com salários menores, se comparados aos dos homens em mesmas funções. O papel de mãe ainda é visto como o de zeladora do lar.

mãe-4

Dona Hermínia 2.0

Quem assistiu ao filme Minha Mãe é Uma Peça com certeza vai se lembrar da personalidade de Dona Hermínia, livremente inspirada na mãe do protagonista, o humorista Paulo Gustavo.

Dona Hermínia é mãe separada e lutou duro para ser a mulher e o homem da casa, trocando papéis culturalmente enraizados e transformando alguns afazeres em trabalhos que independiam do sexo.

Hermínia também era conhecida pela sua sinceridade, por não ter papas na língua e falar tudo na cara. Mesmo que sem precisar gritar ou causar desconforto, mamãe Kate foi um pouco como a mamãe de Paulo Gustavo.

Kate resolveu então responder à cartinha da professora:

Olá, Cristina, gostaria de sugerir que os bilhetes viessem direcionados aos ‘responsáveis’ e não somente à ‘mamãe’. Entendo que muitas vezes é a mãe quem se encarrega das tarefas domésticas e dos filhos, mas precisamos lembrar que os ‘papais’ também são responsáveis e que muitas crianças são criadas por outros membros da família, como avós, tios, tias, etc. Assim seria uma maneira de não repetirmis esse discurso que só responsabiliza a mãe/mulher pelo cuidado com a casa e filhos(as).

Eu até ouvi a cuíca, porque a mãe sambou nessa resposta, né?

Mimimi?

A resposta de Kate viralizou e muita gente se dividiu entre os que a apoiaram e aqueles que acham que tudo isso é um grande mimimi. Mimimi ou não, não deixa de ser um apontamento extremamente válido.

Mesmo que deixemos de lado essa culturalização da divisão do sexo, a mãe tem razão quando comenta que hoje em dia muitas famílias têm apenas pais, ou tios ou avós que cuidam da casa.

Ainda assim, reforçamos que em uma época de sociedade mais livre e independente, trocar um “mamães” por “responsáveis” seria apenas uma adequação que não causa dor ou desconforto em ninguém, e se mostra um termo ainda mais abrangente.

Ser mãe, afinal de contas, não é apenas gerir uma criança e cuidar da casa. Ser mãe acima de tudo é dar amor. Deixem os trabalhos para quem quiser fazê-los, independentemente não apenas do sexo, mas da classe, opção sexual, cor ou escolaridade.

Mães vão continuar sendo mães, mesmo que trabalhem em casa ou longe dela. Isso Kate sabe muito bem.

mãe kate 5

Posts Relacionados

Facebook Comments