Kanye West diz que “400 anos de escravidão foram uma escolha” e tenta explicar sua afirmativaMúsica

Kanye West diz que “400 anos de escravidão foram uma escolha” e tenta explicar sua afirmativa

Se você anda acompanhando as bizarrices que Kanye West anda falando por aí, calma que tem mais. Logo depois de ter falado que ama Trump, agora Kanye deu para dizer que 400 anos de escravidão aconteceram porque os negros escolheram. Nessa terça (1º), o cantor participou de uma entrevista ao TMZ e soltou essa declaração, polemizando.

Quando você ouve falar sobre escravidão por 400 anos, por 400 anos? Parece ter sido uma escolha. Somos mentalmente aprisionados.

Ademais, acrescentou que não é só uma única pessoa negra, mas também representa o mundo como um todo.

Eu sou uma pessoa negra, um [membro] da comunidade negra. Mas eu não sou só isso. Eu sempre irei representar isso. Contudo, também represento o mundo.

E na mesma entrevista, ele ressaltou que amava Trump, afirmando que todo cantor de hip-hop também ama.

Eu amo o Trump. Ele é meu garoto. Como de tantos outros rappers. Você olha um vídeo do Snoop Dogg amando o Trump. Mas depois ele entra no escritório e não quer mais amá-lo. Trump é uma das pessoas favoritas dos rappers.

Após a entrevista, um repórter confrontou Kanye West. Van Lathan disse não acreditar no que o rapper disse e se mostrou desapontado com o posicionamento dele.

Enquanto você está fazendo música e sendo artista, vivendo a vida que você ganhou sendo um gênio, o resto de nós, numa sociedade, tem que lidar com ameaças na vida. Temos que lidar com a marginalização que vem de 400 anos de escravidão que você diz ter sido uma escolha. Francamente, estou desapontado. Estou chocado. E, irmão estou inacreditavelmente machucado que você metaforizou algo não real.


Leia mais:


Kanye West ressalta que precisamos ter discussões mais abertas

Não obstante de soltar a ideia, Kanye foi logo para o Twitter justificar tudo o que havia dito. Ademais, disse que precisamos de ter mente aberta para discussões. Também ressaltou que, de certa forma, somos mentalmente escravizados se não apresentarmos ideias contrárias ao pensamento social.

Nós precisamos de ter discussões mais abertas e ideias sobre essa dor instável… para deixar claro. Claro que eu sei que os escravos não foram algemados e colocados no barco por vontade própria. O que eu quero dizer é que para que tenhamos ficado nessa posição, mesmo que tivéssemos em maior número, é resultado de que fomos mentalmente escravizados.

A razão para eu ter levantado o assunto dos 400 anos de escravidão foi porque não podemos continuar mentalmente aprisionados por mais 400 anos. Precisamos de pensamento livre. Até mesmo o que eu disse foi exemplo de pensamento livre. Foi só uma ideia. Novamente estou sendo atacado por apresentar novas ideias.

 

Posts Relacionados

Facebook Comments