Jim Carrey mostra como a pintura curou sua depressão em um documentário inspiradorArtes

Jim Carrey mostra como a pintura curou sua depressão em um documentário inspirador

Para quem pensou que Jim Carrey era apenas um ator de comédia hilário e que sempre esteve de bem com a vida pode estar enganado. O ator passou por algumas conturbações emocionais e, há alguns anos atrás, se afastou das notícias e da imprensa. Mas o que ele fez durante esse tempo todo?

Jim Carrey precisava de cor

Três semanas atrás, o ator subiu um vídeo para o Vimeo chamado ‘I Needed Color‘ (Eu precisava de cor) no qual mostra como a arte visual o ajudou a superar seus problemas pessoais. Segundo o artista, ele precisava ‘curar um coração partido’. Jim passou por maus tempos.

Depois da separação conturbada em 2011, o último acontecimento trágico foi quando sua ex-namorada, Cathriona White, suicidou-se em 2015. O ex-marido de Cathriona acusa Jim Carrey de ter comprado os remédios que causaram a overdose intencional de White.

Assista ao curta de Jim Carrey

O curta tem apenas 6 minutos de duração e revela as técnicas que Carrey utiliza e impressiona pelas obras especialmente impactantes. O uso das cores nos quadros, que são uma simbiose de obra e performance, é primoroso. O ator e artista plástico diz na narração:

Sempre rabisquei, mas nunca tinha chegado a pintar. De repente, há seis anos, quando estava tentando curar meu coração partido, decidi: ‘Vou pintar’. […] Quando eu comecei a pintar, fiquei tão obcecado que não tinha mais espaço em casa. As pinturas estavam em todos os lugares.[…] Você pode dizer o que eu amo pelas cores da pintura.

Confira o documentário completo abaixo (em inglês):

Para quem não lembra, ele fez filmes como ‘O Máskara‘, ‘Ace Ventura‘ e ‘Brilho Eterno de uma Mente sem Lembranças‘. Sua última aparição nas telonas foi em The Bad Batch , mas sequer apareceu nas coletivas de imprensa do filme para ajudar a divulgá-lo.


Leia mais:


Redescobrindo o ator em documentário artístico

Jim Carrey parece bastante satisfeito com o que tem feito. Além de terem ajudado a superar a depressão, suas pinturas são dignas de exposição e revelam um lado nunca visto do ator. Ele ainda diz no vídeo:

Eu acho que o que torna alguém um artista é que eles criam modelos de sua vida íntima. Ele transformam em algo físico inspirados por suas emoções ou suas necessidades ou o que sentem que as pessoas precisam.

Dá uma olhada em algumas obras que aparecem no documentário.

Posts Relacionados

Facebook Comments