Dia das Bruxas: saiba como e onde surgiu a comemoração do HalloweenBuzz

Dia das Bruxas: saiba como e onde surgiu a comemoração do Halloween

Hoje se comemora em todo o mundo (ou em boa parte dele) o Halloween. Aqui no Brasil, as comemorações ainda engatinham, mas estão maiores a cada ano.

Mas você sabe como surgiu essa data festiva? Se você responder que ela nasceu nos Estados Unidos, estará bem enganado.

Muita gente se interessa pelo Halloween, mas quase ninguém sabe como foi, de fato, a sua origem. Então peço sua permissão para abrir uma caixinha de História a partir de agora.


Leia mais:


halloween-05

De onde vem o nome Halloween?

De fato os Estados Unidos têm muita relação com o Halloween, mas apenas com a festividade moderna. O nome vem na verdade do Reino Unido do século XVI, derivado da expressão All Hallows’ Eve.

“Hallow” é um antigo termo que significava “santo”. Eve, na verdade, é “véspera”. Assim, o All Hallow’s Eve significava a véspera do feriado de Todos os Santos, comemorado no início de novembro.

Apesar disso, a origem etimológica nada tem a ver com a origem das comemorações em si. E sobre isso veremos agora.

O início de tudo

A festa como conhecemos hoje surgiu na verdade entre os anos de 1500 e 1800. Nesse período, ela foi se moldando a outras festividades, tanto culturais quanto religiosas.

Acender uma fogueira para a comemoração ganhou popularidade nesse momento, quando camponeses as faziam para queimar joio. Essa prática era bastante comum em outra festividade, chamada Samhain.

Os cristãos aproveitaram as fogueiras do Samhain para dar a elas outros significados. Elas serviam, por exemplo, para simbolizar o rumo que as almas cristãs no purgatório seguiam para chegar ao céu.

A fogueira também representava uma forma de se repelir a bruxaria e a peste negra, assuntos diretamente relacionados entre si através de histórias contadas pela Igreja no período anterior a 1800.

halloween-04

Outras tradições do Halloween antigo: comida e rituais de adivinhação

Um costume muito comum no Halloween era o de fazer adivinhações e previsões do futuro, como a morte de alguém ou o nome do futuro companheiro de uma pessoa.

Essas adivinhações usavam basicamente a agricultura ou alguns objetos, como espelhos. Tirar um repolho do solo e analisar o seu formato e sabor poderiam dar pistas para descobrir o grande amor de alguém, por exemplo.

Espelhos também eram bastante usados. Acreditava-se que você poderia pedir para que o Diabo mostrasse em um espelho o rosto do ser amado de alguém.

Comida também era importante nas festividades. E a comida se juntou a outras práticas religiosas também. Crianças iam de casa em casa cantando e fazendo orações para as almas dos mortos.

Em troca, as famílias visitadas davam doces ou bolos às crianças desejando-lhes boa sorte. Era também uma forma de agradecimento pela libertação das almas do purgatório.

halloween-01

A chegada do Halloween à América

Por volta de 1845, a Irlanda passou por um triste período no país, chamado a Grande Fome. Com isso, mais de um milhão de pessoas foram tentar a vida nos Estados Unidos.

Com elas, o Halloween acabou desembarcando na terra do Tio Sam e se juntou, anos mais tarde, a outras tradições camponesas americanas.

O milho, por exemplo, representava boa parte da colheita do país. Muitas pessoas então passaram a usar espantalhos feitos de espiga nas decorações do Halloween nos Estados Unidos.

E se no Reino Unido as pessoas entalhavam um nabo, foi na América que as abóboras passaram a ser usadas na decoração. Existe a lenda de um ferreiro chamado Jack, que vagava pelo país como um morto-vivo.

Essa lenda acabou dando origem às lanternas feitas com abóboras. Acredita-se que Jack fazia tais luminárias entalhando o vegetal, já que ele era um ferreiro.

halloween-02

Gostosuras ou Travessuras?

Nos Estados Unidos, as crianças também fizeram parte da história do Halloween. Você se lembra de que no Reino Unido os pequenos ganhavam bolos em troca de orações?

Na América, as crianças ganhavam doces, mas apenas isso. E se não ganhassem, faziam as já características travessuras. Ou seja, a religiosidade acabou ficando de lado.

Assim, hoje em dia o Halloween é o maior feriado não cristão dos Estados Unidos, misturando referências europeias e sendo levada para outros cantos do mundo.

No Brasil, no dia 31 de outubro também comemoramos o dia do Saci desde 2003. Essa foi a forma que nosso país encontrou para tentar fortalecer nosso próprio folclore, ao invés do Halloween.

Apesar disso, a comemoração do dia dos mortos ainda mantém diversas características, como sempre, de diversos locais. Isso mostra a pluralidade da cultura global.

halloween-03

Posts Relacionados

Facebook Comments