Charlie Sheen tenta ser ator sério em ‘9/11’, mas o tiro saiu pela culatraCinema

Charlie Sheen tenta ser ator sério em ‘9/11’, mas o tiro saiu pela culatra

Alguém, por algum motivo duvidoso, achou que seria uma boa ideia colocar Charlie Sheen como protagonista do drama 9/11.

Tratar uma tragédia como o atentado às Torres Gêmeas de 11 de setembro, requer delicadeza. A ideia do filme é retratar a história fictícia de um grupo de pessoas presas no elevador durante os ataques ao World Trade Center. Só que o trailer, além de super melodramático e de qualidade duvidosa, traz Charlie Sheen como um pai de família dramático.

Além de ser pouquíssimo convincente, para nós acostumados ao Sheen babaca de sempre, a atuação é de extremo mal gosto. Para piorar, o outro papel de destaque é de Whoopi Goldberg, uma excelente atriz, mas também remonta à comédias.

O resultado você pode ver no trailer:


Leia mais:


Charlie Sheen é alvo de pesadas críticas

O filme 9/11 recebeu uma chuva de críticas. O diretor e co-roteirista é o argentino Martin Guigui, que dirigiu filmes como Além da Escuridão Oh, Vey! My Son is Gay! O drama forçado termina com o personagem de Sheen dizendo: ‘dizem que não é a queda que te mata…’, e então o elevador cai.

O trailer tem sido bastante criticado. Tem quem diga que além de sem-graça, beira o ofensivo.

Achou exagero? É que Charlie Sheen já deixou claro que não acredita que o atentado tenha sido de fato um ataque. Ele já chegou a falar ao ativista de extrema-direita Alex Jones, sobre o desabamento, que classificou como ‘uma demolição controlada’:

Para mim parece que 19 amadores armados com estiletes tomarem quatro voos comerciais e acertarem 75% de seus alvos parece uma teoria da conspiração.

 

Posts Relacionados

Facebook Comments