2017 traz a abertura de três novos centros culturais para a Avenida Paulista em São PauloArtes

2017 traz a abertura de três novos centros culturais para a Avenida Paulista em São Paulo

Em 2017, após um investimento de quase R$ 300 milhões, três gigantes nomes vão despontar na Avenida Paulista e consolidar uma mudança de perfil do cartão-postal: de centro comercial e financeiro para um novo eixo das artes de São Paulo.

Japan House, o novo Sesc Paulista e o Instituto Moreira Salles Paulista serão lançados ali. Todos contarão com projetos arquitetônicos arrojados, pensados para abrigar exposições, cinemas, teatros, bibliotecas e restaurantes em estruturas verticais.

As três novidades têm suas aberturas apontadas para o segundo semestre de 2017, sendo que a primeira irá inaugurar já no mês de julho.

japan-house_sao-paulo_7


Leia mais:


Projetos prometem transformar Avenida Paulista em eixo cultural da cidade de São Paulo

Sendo assim, a Paulista ganhará ao menos 15 novas exposições por ano, espalhadas pelas três instituições. Isso além de mais de uma centena de eventos, como seminários, oficinas, espetáculos, concertos e um provável bulevar.

Isso porque Sesc Paulista e Itaú Cultural, edifícios vizinhos, cada um numa esquina da Rua Leôncio de Carvalho, propuseram à prefeitura o fechamento de parte da via para a criação de um calçadão com iluminação e mobiliário urbano. O projeto, já avalizado por algumas secretarias, será apresentado ao futuro prefeito João Doria (PSDB).

Danilo Santos de Miranda, diretor do Sesc São Paulo, explica:

Queremos promover a animação deste espaço, respeitando seus usos atuais, para o lazer e a contemplação da população.

A nova unidade terá 15 andares e um restaurante na cobertura, com vista para a Avenida. O prédio já abrigou a sede do Sesc, mas estava fechado desde 2010 para reforma. Ele reabre agora como unidade Paulista, com salas de espetáculos, espaço de exposição e os equipamentos que acompanham os Sesc, a não ser o ginásio e a piscina. A unidade terá atividades com foco no corpo e na tecnologia.

eixo_paulista_720x75

Japan House

japan_house_fachada

O que é: Primeira de três unidades que o Ministério das Relações Exteriores do Japão vai construir no mundo para disseminar a imagem do Japão contemporâneo, com foco em cultura, tecnologia e negócios. O espaço terá exposições, palestras, performances e eventos, além de biblioteca e restaurante-­café nipônico.
Projeto: Kengo Kuma e FGMF Arquitetos.
Área: 2.500 m².
Inauguração: 2º semestre de 2017.
Investimento: R$ 100 milhões.

Instituto Moreira Salles Paulista

instituto-moreira-salles-paulista

O que é: Centro cultural do IMS em São Paulo, com sete andares, todos com pé direito duplo, onde serão realizadas exposições, aulas e oficinas. O espaço abriga ainda um cineteatro, uma biblioteca especializada em fotografia (com dez mil itens e cursos livres), uma livraria e um café­-restaurante.
Projeto: Andrade Morettin Arquitetos.
Área: 6.082 m2.
Inauguração: julho de 2017.
Investimento: R$ 80 milhões.

Sesc Paulista

sesc-paulista

O que é: Ex­-sede do Sesc e da Federação do Comércio, o edifício está em reforma desde 2010 e abrigará uma nova unidade do Sesc com salas de espetáculos, oficinas culturais e espaço para exposições com foco em arte, corpo e tecnologia, além de espaço para leitura e uma área para comer na cobertura Projeto: Königsberger Vannucchi.
Área: 15.807 m².
Inauguração: 2º semestre de 2017.
Investimento: R$ 100 milhões.

Posts Relacionados

Facebook Comments