Festival de Cannes 2018: Cate Blanchett fala sobre o empoderamento femininoCinema

Festival de Cannes 2018: Cate Blanchett fala sobre o empoderamento feminino

A atriz Cate Blanchett é a presidente do júri da Palma de Ouro do Festival de Cannes 2018.

O evento, que começou ontem (8), teve sua apresentação aberta aos jornalistas cinco horas antes da primeira projeção do festival. O primeiro filme exibido foi Todos Lo Saben, do iraniano Asghar Farhadi.

Nesse primeiro encontro com a imprensa, a presidente do júri apresentou seu time de jurados: a cantora e compositora Khadja Nin; as atrizes Léa Seydoux e Kristen Stewart e o ator Chang Chen. E ainda os diretores Ava DuverneyDenis VilleneuveAndrey Zvyagintsev e Robert Guédiguian.

O tema principal da conversa foi o movimento #MeToo e o empoderamento feminino. Isso porque há apenas três diretoras na disputa pelo prêmio principal: a francesa Eva Husson, com Les Filles du Soleil, a italiana Alice Rohrwacher, com Lazaro Felice, e a libanesa Nadine Labaki, com Capharnaüm.

Na entrevista, Blanchett colocou o presente em perspectiva com os anos anteriores:

No passado, eram apenas duas. Já houve só uma. Houve época sem nenhuma. É óbvio o meu desejo para que a presença de mulheres diretoras aumente, mas toda mudança é gradual. Nada muda da noite para o dia. Vamos tirar o melhor da seleção que nós temos.


Leia mais:


Denis Villeneuve também falou sobre a desigualdade de gênero no mercado de cinema

O diretor de Blade Runner 2049 também aproveitou a oportunidade para dar sua visão sobre a desigualdade de gênero que existe no mercado de cinema.

A importância do #MeToo, que aborda a luta contra o assédio e a igualdade salarial entre gêneros, é maior do que o cinema. Ela precisa sim estar aqui, mas deve ir além, para outras áreas da sociedade.

Se há um consenso entra os jurados desse ano é que a Palma de Ouro deve ir para o filme que se destaque por seus méritos artísticos, técnicos e pela harmonia entre suas áreas de composição.

Posts Relacionados

Facebook Comments