‘Blame!’: anime da Netflix do mesmo criador de ‘Knight of Sidonia’ já está disponível para streamingCinema

‘Blame!’: anime da Netflix do mesmo criador de ‘Knight of Sidonia’ já está disponível para streaming

No dia 20 de maio, a Netflix disponibilizou em seu catálogo mais um filme em anime: Blame!, criado pelo japonês Tsutomu Nihei há 20 anos. Ele também é o responsável por Knights of Sidoniaque virou outra série da Netflix.

‘Blame!’ se passa em um futuro distante, no qual a humanidade luta pela sobrevivência em uma cidade de crescimento constante estruturada por robôs. A imensa cidade (que ninguém consegue dimensionar) fez com que as pessoas ficassem isoladas e raramente interagissem umas com as outras. Killy trabalha como uma espécia de pistoleiro que vaga pela cidade a procura de humanos com raros genes capazes de controlar os robôs e restaurar o lugar da humanidade. É uma obscura e futurística história repleta de desperdícios industriais e humanoides assassinos perturbadores.


Leia mais:


O filme baseado em ‘Blame!’ nasceu de uma cena de ‘Knights of Sidonia’

Na segunda temporada de Knights of Sidonia, tem uma cena na qual os personagens principais se reúnem em volta de uma TV para assistir a um anime sci-fi. Na tela, um homem chamado Killy usa uma arma superpoderosa para destruir um estranho robô. Então, um dos personagens que estavam assistindo fica muito aflito, dizendo “o que aconteceu com Killy depois disso?”. Outro personagem responde “Tudo depende do nosso apoio”.

Para fãs normais, essa cena seria normal. Mas para os fervorosos fãs dos mangás de Tsutomu, foi uma cena emocionante. Isso porque Killy faz parte de Blame!, outra história de Nihei publicada antes de Knights of Sidonia. Apesar da rápida aparição, a cena criou um alarde que levou a produção a fazer um filme da história, diz o diretor Hiroyuki Seshita.

 As pessoas estavam falando tanto dessa cena que nós decidimos fazer um filme.

Seshita é quem dirige o filme e o criador, Nihei, colabora na adaptação do roteiro. A história precisou de algumas alterações para se encaixar ao formato. Seshita disse:

Foi um trabalho que Nihei reestruturou, redesenhou e reconceituou

 

Posts Relacionados

Facebook Comments